sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Na degustação de Sábado, temos geléias....

Temos geléias...







Sábado dia 27/08, das 11;00 ás 15:00, no Coffee Blues ( R Dom Armando Lombardi,524 - Morumbi), teremos as geléias artesanais orgânicas Douceur do Céu, as geléias são produzidas com as frutas da estação, seguindo a tradição da família e aproveitando toda exuberância da flora brasileira, são receitas francesa com um toque brasileiro, venha conhecer!!!
 

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Degustação e vendas no Coffee Blues

Sábado é dia!






Sábado (27/08) teremos degustação e vendas de queijos Serra das Antas e a novidade que acaba de chegar de Minas, queijo do Alemão, para acompanhar as deliciosas geleias artesanais orgânicas Douceur do Céu. O evento será no Coffee Blues ( Rua Dom Aramando Lombardi,524 – Morumbi), um excelente local para um cafezinho rápido ou degustar os doces portugueses, bolo de Pão de Mel, sopas, omelete com salada e outras delicias.


Informações:
Coffee Blues
Rua Dom Aramando Lombardi,524 – Morumbi – SP
Das 11:00 as 15:00

Até mais....


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Regiões de Minas - Serro

Regiões de Minas – Serro





Queijos de sabor inconfundível, atribuído ao tipo da pastagem do gado, ao clima e aos segredos de produção, introduzidas na região pelos portugueses que chegaram na região em busca de diamantes e pedras preciosas.
As técnicas portuguesas foram adaptadas, o método português usava extrato de flores e broto de cardo como coagulante, os produtores locais trocaram pelo coagulante desenvolvido a partir do estômago seco e salgado de bezerro ou cabrito.
Hoje mais do que um produto agroindustrial, o queijo do Serro é uma valiosa herança familiar.





Características:


Consistência: Firme e levemente quebradiça
Cor: Branca amarelada
Textura: Compacta
Sabor: brando, ligeiramente ácido
Formato: Cilíndrico, com 13 a 15 cm de diâmetro e altura de 4 a 6 cm.
Peso: de 700gr a 1Kg.

Até mais....


sábado, 20 de agosto de 2016

Cheguei em São Paulo




Dia 27/08 das 11:00 as 15:00, estarei fazendo a degustação e venda de queijos da Serra das Antas e a novidade que acabo de receber de Minas, o queijo artesanal de leite crú, Queijo do Alemão,
tenho poucas unidades, pode me encontrar no Coffee Blues, Rua Dom Armando Lombardi,524 - Morumbi.

Até mais.....


quinta-feira, 11 de agosto de 2016

O queijo e os jogos Olímpicos



Foi durante as Olimpíadas de 1964 com o aumento do número  de restaurantes ocidentais, que os drinques feitos  de iogurte foram introduzidos, os laticínios que antes eram considerados  não comestíveis pelos japoneses, se tornaram parte da dieta do povo.
A maioria dos queijos era processada, em 2000 com o apoio do governo o número de queijeiros cresceu, hoje a ilha de Hokkaido tem mais de 300.
Hoje vou falar de um que teve forte influência da Itália.



Kachokabaro




Produzido com leite de vaca, tem uma casca dura comestível, textura firme e fibrosa e levemente azedo. Com sabor prolongado de leite, podendo com o tempo se tornar denso com umami.
Pode se consumir natural, grelhado, ralado ou como sua imaginação indicar.
Sua maturação é de 60 a 90 dias, o peso entre 500 a 850 g, em forma de pêra.


Até mais.....





sexta-feira, 5 de agosto de 2016

O Brie de Kentucky.....

Awe Brie




Este queijo é considerado o primeiro Brie dos Estados Unidos, produzido com leite cru, que vem diretamente da ordenha para o processamento, pela Kenny’s  Farmhouse Cheese, em Austin  - Kentucky, a região dos morros irregulares.



Com amadurecimento de 60 dias, com uma casaca dourada que protege o seu interior branco, textura sedosa e sabor marcante.


Até mais.....

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Queijo Serrano de Santa Catarina regulamenta a produção e a venda

Aprovada lei que regulamenta produção e venda do queijo serrano


Integrantes da Aproserra prestigiaram a sessão
FOTO: Solon Soares/Agência AL
Por unanimidade os parlamentares aprovaram o Projeto de Lei nº 316/2015, do deputado Gabriel Ribeiro (PSD), que dispõe sobre a produção e a comercialização do queijo artesanal serrano em Santa Catarina. De acordo com o artigo 1º do referido projeto, será considerado serrano o queijo elaborado com leite cru, com coagulação induzida por coalhos industriais e produzido através de processos manuais na propriedade de origem do leite. “É um patrimônio histórico e cultural do Brasil, veio com imigrantes portugueses e era produzido com leite de cabra. Aqui aplicaram a mesma técnica, coalho, leite de vaca e sol, uma receita simples”, informou Gabriel, que defendeu a aprovação da matéria na sessão desta quarta-feira (3).
O deputado ressaltou que atualmente os produtores estão à margem da lei. “A fabricação não obedece a legislação sanitária, feita para as grandes agroindústrias. Hoje se o produtor é pego transportando cinco peças de queijo, a mercadoria é apreendida e incinerada”, explicou o representante de Lages.
Ismael dos Santos (PSD) parabenizou os produtores. “É uma demanda que agora vira realidade, contem sempre com esta Casa e boas vendas”, desejou Ismael. Dirceu Dresch (PT) enfatizou que o queijo serrano integra o patrimônio cultural da Serra. “Cada região tem seu produto diferenciado, a regulamentação do queijo serrano abre a possibilidade de renda”, garantiu Dresch.
“Não é apenas denominação de origem, mas valor agregado, é a região agregando uma importante marca ao queijo, isso vai fortalecer a imagem e a bandeira do turismo”, avaliou Altair Silva (PP). Ivan Naatz (PDT) previu aumento das vendas. “Teremos uma comercialização mais acentuada daquilo que se produz no campo”, afirmou.
Mauricio Eskudlark (PSD) elogiou a iniciativa. “O governo tem procurado levar indústrias, melhorar a qualidade de vida da região serrana, mas também tem de valorizar quem está lá”, observou Eskudlark. Milton Hobus (PSD) defendeu a agregação de valor. “Um belo exemplo, parabéns a vocês que estão se organizando.”
Natalino Lázare (PR) também comemorou a regulamentação da produção e venda do queijo serrano. “Me sinto um pouco lageano, estudei na Lomba Seca, no Colégio Diocesano, é uma excelente cidade”, revelou Lázare. O PL 316/2015 ainda será apreciado em segundo turno e, se for novamente aprovado, seguirá para sanção, veto ou silêncio do Chefe do Poder Executivo.

Fonte: Agência ALESC